DOC - Denominação de Origem Controlada para vinhos

27 de outubro - 2016

DOC - Denominação de Origem Controlada para vinhos

Denominação de Origem Controlada ou DOC, são leis estabelecidas pelos países para demarcar uma região que fabrica determinados produtos seguindo regras específicas e características daquele lugar. Mas não é só isso. É quase como botar ordem na casa para não virar bagunça. Teve em sua origem a proteção às falsificações, além disso, tem o objetivo de manter a tradição local e as qualidades únicas de produtos como vinhos, queijos, manteigas e outros.

Primeira DOC é portuguesa

No tempo em que Portugal era uma potência ocidental (séculos 16, 17, 18), a busca por parceiros comerciais era prioridade. Afinal, as navegações trouxeram novidades e a economia precisava crescer. Parcerias comerciais eram a solução para aumentar a produção e ganhar escala no comércio. A Inglaterra era um parceiro fundamental para o mercado português, pois consumia grande parte das riquezas que Portugal possuía, ou conquistava. Em 1703, foi assinado entre os dois países o Tratado de Methuen ou Tratado dos Panos e Vinhos. Segundo o acordo, Portugal poderia obter prioridades na compra de tecido inglês, enquanto os ingleses ganhariam vantagens na compra dos vinhos portugueses. Dentre os vinhos, um deles era o mais celebrado e desejado, o vinho fortificado do Porto. Para proteger seus produtos de falsificações, alguns anos mais tarde, em 10 de setembro de 1756, o diplomata português Marquês de Pombal, assinou uma carta na qual estabelecia a primeira DOC Denominação de Origem Controlada que se conhece. Era para demarcar o local de origem do vinho do Porto, produzido a 100 km da cidade do Porto, na região cortada pelo rio Douro, e assim estava criada a DOC Douro, a primeira do mundo dos vinhos.

primeira-denominação-de-origem-para-vinhos-douro-portugal

 A região do Douro foi a primeira área demarcada para produção de vinhos - DOC Douro

Denominação de Origem das regiões produtoras

Seguindo o modelo português, muitos países desenvolveram seus próprios sistemas de Denominação de Origem. Cada qual estabelece os requisitos necessários para sua região, mas existem muitas similaridades entre eles, e para os países que fazem parte da União Europeia, existe um “guarda-chuva” de regras gerais. Veja o caso da Espanha. Sendo assim, cada país pode estabelecer níveis de exigência dentro da DOC, como a DOCG (Denominação de Origem Controlada e Garantida) usada em Portugal e na Itália. Na prática, significa que os produtores que quiserem ostentar um certificado DOC, garantindo a qualidade do produto, além de estarem localizados dentro da área demarcada, precisam submeter seus processos a auditorias legais que atestem que todos os requisitos foram cumpridos. No caso do vinho, na maioria das vezes, inclui métodos de vinificação, escolha das castas, formas de plantio, tempo de colheita, rendimento por hectare, tipo do solo, características organolépticas das uvas, etc.

Denominações de Origens pelo Mundo:

França - French Appellation d'Origine Contrôlée (AOC) Itália - Denominazione di Origine Controllata (DOC) Espanha - Denominación de Origen (DO) Chile - Denominación de Origen (DO) Argentina - Denominación de Origen (DO) Alemanha - Qualitätswein Bestimmter Anbaugebiete (QBA) USA - American Viticultural Area (AVA) África do Sul – Wine of Origin (WO)

Denominação de Origem no Brasil

A presença do vinho no Brasil ainda é pequena, mas caminhamos para uma evolução acelerada. Muitos projetos no sul do país – notadamente a melhor região para produção de vinhos – estão ganhando o devido reconhecimento internacional. Temos muito caminho a percorrer, mas é um primeiro passo. Diante disso, ficou estabelecido em 2002, a primeira Indicação Geográfica Brasileira (IG), no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, que demarca a produção de vinho. Já em 2012, essa região obteve uma DO – Denominação de Origem. Para que uma região seja classificada como DO é necessário que ela tenha a certificação de Indicação de Procedência (IP). Algumas outras regiões brasileiras produtoras de vinhos também possuem a IP como: Pinto Bandeira (RS), obtida em 2010; Vinho de Uva Goethe (SC) em 2012; Altos Montes (RS) em 2012; Monte Belo (RS) em 2013; Farroupilha (RS) em 2015. Mas qual é a diferença entre as Indicações Geográficas DO e IP? A Indicação de Procedência demarca um lugar que produz determinados produtos ou serviços típicos. Possui algumas regras, no caso dos vinhos, como tipos de uvas, leveduras, padrões de qualidade, etc. No caso da DO, as normas são muito mais restritivas, e envolve processos específicos na fabricação dos vinhos, assim como um controle total em todas as etapas. Ainda não podemos comparar nosso sistema com o tradicional e rigoroso europeu, mas é um reconhecido avanço.

Conclusão

Para os amantes do vinho é ótimo que existam as DOCs que garantem a qualidade tradicional dos vinhos. Porém, sabemos que mesmo nos países com boas práticas legislativas, as leis sempre chegam depois dos fatos, ou seja, as denominações de origem são criadas por motivações. Não devemos nos limitar a ver os vinhos apenas pelas lentes das DOCs. O Supertoscano Sassicaia, por exemplo, teve seu reconhecimento (criação da DOC Bolgheri), décadas depois. Portanto, não fechemos os olhos para novos terroirs, consequentemente novos sabores, que podem oferecer boas surpresas. Equipe VinumDay • um vinho para cada dia 

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

17 de Abril é o Malbec Day!

17 de Abril é o Malbec Day!

O 17 de Abril é um delicioso marco no moderno Calendário do Vinho, esperado anualmente com ansiedade pelos enófilos de todo o planeta.Comemora-se mundialmente nesta data o Malbec World Day, que mobiliza apreciadores da bebida de Baco e Dionísio a voltarem seus olhos para a casta, celebrando-a sorvendo uma bela taça de tinto.A uva, que fez morada na Argentina, tem origem francesa, em Cahors, no sudoeste do país, e lá não era considerada das mais nobres. Chamada na França também de Côt, viu um fenômeno de popularidade acontecer na América do Sul; talvez o maior de que se tem notícia no mundo do vinho. Comparável à fama que a Sauvignon Blanc adquiriu em Marlborough, na Nova Zelândia, e a onipresente Cabernet Sauvignon, em Napa Valley, a Argentina soube redefinir uma variedade ofuscada e fazê-la cruzar fronteiras outrora nunca imaginadas.O Segredo da Malbec ArgentinaTerroir, terroir, terroir… Eis o segredo da Malbec em solo hermano.A combinação da uva certa, no solo certo, sob o clima certo e manejada pelos produtores certos, transformou a casta numa potência de vendas. Se havia dúvidas sobre a influência do terroir na qualidade da uva, pode-se utilizar o case de sucesso da Malbec como prova viva disso.Malbec World Day e sua OrigemE por que o 17 de Abril para a comemoração do Dia Mundial da Malbec?Foi neste dia em 1853 que a primeira escola agrícola da Argentina foi fundada, na esperança de adaptar uvas francesas ao solo de Mendoza. A data é um símbolo da transformação da indústria vitivinícola argentina e o ponto de partida para o desenvolvimento da Malbec, figura emblemática exportada pelo país para os quatro cantos do mundo, e tão estimada quanto a camisa 10 alviazul e o dulce de leche. Não tenha pena de abrir aquela ampola há muito guardada na adega e comemore a data em grande estilo. Mas não sem antes conferir a oferta especial que a VinumDay preparou para este Malbec World Day! Saúde!
Desmistificando a Relação Vinho vs. Chocolate

Desmistificando a Relação Vinho vs. Chocolate

De elaboradas trufas às barras em promoção nos supermercados, passando pelos ovos recheados, tão em voga nessa época do ano,  o chocolate está em alta e devemos desmistificá-lo como alimento harmonizante. Vinho e chocolate não são como água e óleo; merecem andar juntos, e as combinações são muitas e deliciosas.Então, deixe-se contagiar pelo espírito da Páscoa e acompanhe algumas dicas preciosas para aproveitar ao máximo essa dupla deveras interessante.Dicas para Harmonizar Vinho e ChocolateEquilibre o Dulçor: de forma a obter o máximo de ambos, a regra sempre é a de parear um vinho mais doce do que a sobremesa. Assim, o vinho não parece nem amargo nem azedo. A dica vale também para o chocolate, geralmente. Porém, algumas exceções se mostram pertinentes. Tintos secos, jovens e maduros harmonizam bem com chocolates com alto teor de cacau. Os exemplares amargo e meio-amargo, praticamente neutros em seu teor de açúcar, podem até vir a valorizar as notas frutadas, tostadas e de baunilha presentes no vinho.Briga de Pesos Pesados: chocolates mais encorpados e gordurosos pedem vinhos à altura. Os fortificados, com sua doçura, e taninos e álcool altos, tendem a segurar melhor toda essa riqueza de sabores.Harmonize pela Semelhança: tanto vinho quanto chocolate oferecem uma gama invejável de sabores e aromas. Identifique os que, normalmente, cairiam bem com o chocolate e estão presentes também nos vinhos: bala toffee, castanhas, amêndoas, cerejas, especiarias doces, grãos torrados… Quando possível, harmonize um que remeta ao outro.Não Tenha Medo de Experimentar: saboreie também as combinações pouco convencionais. Há um sem-número de chocolates no mercado que apostam no uso de ingredientes inusitados. Use seu conhecimento de vinhos para encontrar o seu par perfeito. Chocolate com pimenta? Sem problemas! Vamos de vinhos com bom corpo e notas picantes. E com bacon? Ora, eu pensaria em outras maneiras melhores de utilizar o ingrediente sagrado, mas, por que não? Vamos de tintos defumados e evoluídos!Não há resposta errada. Como bem disse o editor da publicação americana Wine Spectator, Owen Dugan, “mesmo que não seja a harmonização perfeita, ainda assim estamos bebendo vinho e comendo chocolate, que é o que importa.”Feliz Páscoa, com vinho! 
Cozinhando com Vinho Antes, Durante e Depois!

Cozinhando com Vinho Antes, Durante e Depois!

O vinho é indispensável para a culinária. Simples assim. E não somente acompanhando o cozinheiro na empreitada. Ele pode e deve ser utilizado no preparo dos seus pratos favoritos, inclusive, é bastante provável que eles fiquem ainda melhores se o vinho adequado ou um exemplar de melhor qualidade for usado. Quem nunca ouviu que  “só se usa na comida um vinho que se beberia à mesa” ?  Concordamos totalmente. E mais! Acreditamos que não se deve ter pena na quantidade. Seja generoso que o resultado final também o será, em aromas e sabores.Vinho de Cozinha Existe?Sim. Há variedades e estilos de vinhos pensados exclusivamente para o uso culinário.  Várias empresas têm se especializado em dedicar parte da sua estrutura para a produção de rótulos que são indicados apenas para a cozinha. A grande vantagem deles é, indiscutivelmente, o preço. Ao invés de ver parte do vinho escolhido para escoltar a refeição indo panela adentro, tem-se um exemplar somente para o preparo do prato. São produtos feitos e pensados para suportar um bom tempo abertos na geladeira e que não mudam sob mudanças drásticas de temperatura de armazenamento, visto que contam com a adição de conservantes e outros ingredientes pensados para dar mais sabor aos pratos. Não devem ser bebidos, diga-se de passagem.Existem, também, vinhos que com o tempo passaram a ser conhecidos como “culinários”, no entanto, não nasceram especificamente com essa atribuição em mente. Um exemplo bastante famoso é o italiano Marsala. Dos tipos seco e doce, cozinha-se com esse tradicional vinho siciliano desde que foi criado, o que se estima ter ocorrido no século XVIII. Muito popular nas cozinhas da Sicília, ultrapassou fronteiras e se viu incluído em uma infinidade de receitas mundo afora. Embora contribua - e muito - no sabor de tanto pratos doces quanto salgados e seja um verdadeiro sucesso entre os cozinheiros, aprecia-se, sim, um bom Marsala como acompanhante das refeições e sobremesas muito mais na taça no que na frigideira.E Cozinha Sem Vinho?Pode até ser que sim, mas não recomendamos!Todas as nossas dicas de harmonização ganham muito quando preparadas com vinho, e, invariavelmente, também com o vinho que está sendo comprado!Quando o álcool evapora - ele sempre evapora com pouquíssimos segundos de aquecimento, sem representar perigo algum para crianças, por exemplo - cria-se novas camadas de sabor nas receitas, algo que outros líquidos não são capazes de fazer. Um bom risoto ganha nova vida com um pouco de vinho branco; um bouef bourguignon faz o mesmo com os tintos. Em um primeiro momento, brasato al Barolo soa como sacrilégio, mas fica dos deuses se o néctar do Piemonte entrar no preparo.Aproveite, e cozinhe sem moderação!

como

funciona

Icone Cinza Vinho

Um por dia

A cada dia oferecemos um vinho por um preço super especial (em 99% dos casos é o melhor preço que você irá encontrar no mercado online).

Icone Cinza Adega

Adega Virtual

Todas as compras que você realiza na VinumDay são enviadas para a sua adega virtual. Esse sistema exclusivo lhe permite acumular compras feitas em datas diferentes para obter frete reduzido ou gratuito.

Icone Cinza Frete

Frete Grátis

Ao acumular compras na adega virtual acima de um determinado valor (que varia de R$ 400 a R$ 800 - dependendo da sua região) você pode solicitar a entrega com frete gratuito.

Icone Cinza Cartoes

Pagamento

O pagamento pode ser realizado através de cartão de crédito ou então via depósito bancário/DOC/TED.

Vinho do dia
Descubra o vinho do dia
Abrir vinho do dia
Alandes
17/Abr

Alandes

Malbec 2017

Saiba mais

CONHEÇA NOSSA OFERTA DA SEMANA

Don Abel

Quero Quero Chardonnay 2020

Ave-símbolo do Rio Grande do Sul, o Quero-Quero é rodeado por histórias que o enaltecem.

Presente em cantigas de roda e homenageado em versos de poesia, tornou-se um personagem recorrente nas histórias tradicionais do estado. Citado até pelo catedrático Rui Barbosa, que cunhou o apelido Chanceler dos Potreiros para o altivo animal, fez fama em igual medida pelo seu canto estridente e postura feroz.

O pássaro é um companheiro do homem do campo. É dele o primeiro alarde se um predador avança sobre as terras do colono, não raro o espantando por conta própria.

Reza a lenda que ele está preso a uma maldição de sempre querer, e nunca poder gozar do ter. Triste em essência, preferível pensar que seu nome deriva da onomatopeia advinda de sua voz esganiçada, porém, providencial.

Estampando o rótulo de um belo Chardonnay gaúcho, o Quero-Quero encontra, enfim, seu lugar definitivo de destaque, e apresenta mais um ótimo vinho produzido pela vinícola boutique Don Abel.

Ostentando a bela média de 3.9 estrelas no aplicativo Vivino – excelente nota para sua faixa de preço - é um branco de degustação fácil, prazerosa e gastronômica, funcionando muito bem na harmonização com pratos que levam peixes, aves e carne suína em sua composição.

De cor amarela com bonitos reflexos dourados, é um varietal bastante tropical nos aromas, mostrando abacaxi maduro e pêssego verde em primeiro plano, tendo como coadjuvantes carambola e uma gostosa nota cítrica. Em boca é puro frescor, confirmando a fruta, em especial o abacaxi percebido na análise olfativa, e seu caráter jovial.

Uma ótima opção de branco nacional, feito sob os preceitos da produção sustentável aplicados pela moderna Don Abel desde sua fundação em 1999.

Eu diria para garantir a sua garrafa, mas, com o preço especial que negociamos junto à vinícola, é mais prudente colocar logo uma caixa em seu carrinho para não se arrepender depois!

Leia mais
Apenas R$ 49,90
Saiba mais

CONHEÇA TAMBÉM A OFERTA DO DIA

Alandes

Malbec 2017

Poucos recursos são tão inegavelmente importantes quanto o calendário. Lunares ou solares, desde que os sumérios e os egípcios passaram a reger suas decisões terrenas frente aos astros e sua influência direta no clima, nas marés e, principalmente, nas safras, recorrer ao avanço do tempo controlado via calendário passou a servir como um aliado da civilização.

17 de Abril é um delicioso marco no moderno Calendário do Vinho, esperado anualmente com ansiedade pelos enófilos de todo o planeta. Comemora-se mundialmente nesta data o Malbec Day, que mobiliza apreciadores da bebida de Baco e Dionísio a voltarem seus olhos para a casta, celebrando-a sorvendo uma bela taça de tinto.

Curadoria VinumDay não poderia ficar de fora da celebração desta variedade apaixonante e selecionou um rótulo de qualidade acima da média para este dia especial.

Criação do enólogo-celebridade Karim Mussi Saffie, profissional que se dedica a explorar o terroir andino do Valle do Uco em todo o seu esplendor e peculiaridades de vinhedo para vinhedo, o Alandes Malbec 2017 impressiona pela pluralidade de aromas e sabores, entregando a casta com uma roupagem moderna em meio a tantas camadas.

Os grãos que o formam chegaram de parreirais em Campo de los AndesAlto Vista FloresLos ÁrbolesLos Chacayes e La Consulta, e foram colhidos à mão. Após minuciosa seleção, a fermentação se deu em pequenos tanques de concreto. 70% do vinho, então, estagiou em barricas de carvalho francês por 10 meses.

Trata-se de um exemplar de Malbec diferenciado, entregando um misto de tipicidade varietal e sutilezas ao degustador, mesclando as notas características da casta com pequenas surpresas.

A tradicional cor púrpura aparece brilhante em taça. Os aromas são ricos, desde as esperadas frutas negras maduras, como cereja-pretacassis e ameixa, passando por um toque da gostosa acidez do cranberry. A paleta prossegue com um floral de violeta, algo delicado que remete a hibiscochá preto, fechando com notas defumadas adocicadas.

elegância reina absoluta na parte gustativa, tendo a fruta fresca a companhia de taninos muito polidos e marcantes, além de acidez salivante. Percebe-se as especiarias com nitidez, e o floral se revela delicado no palato. Intensidade e persistência altos levam a um final longo, defumado e levemente abaunilhado, sem deixar cair a peteca da finesse do conjunto.

Uma decantação de pelo menos 30 minutos garante que a experiência será plena.

Melhor maneira impossível de celebrar o Dia Mundial da Malbec, com esse tinto moderno e vigoroso, multifacetado e com ótimo potencial de guarda.

Garanta a sua garrafa!

Ah! Temos uma surpresa! Fique ligado em nossas rede sociais ao longo do dia de hoje. Com a palavra a própria Bodega Alandes, em um vídeo especial, apresentando o rótulo para os nossos confrades enófilos neste Malbec World Day!

Leia mais
Apenas R$ 179,00
Saiba mais

Cadastre seu e-mail e receba descontos e promoções

Fechar
VinumDay

Seja bem-vindo

Você ganhou R$20 de desconto em sua primeira compra.

Deixe seu e-mail para receber o cupom.